Inveja dos Investidores Defensivos

Vivem dos dividendos, despreocupados com a volatilidade…

Nesta carta revelamos os seus segredos!

Todos os anos sou convidado (mais a minha mulher) para almoçar com um investidor com 55 anos.

De Bolsa.

De vida tem 76… sempre no mesmo restaurante de Lisboa, com a sua esposa, o motorista e outro convidado que vai variando, também investidor em ações.

No primeiro ou segundo almoço, há uns anos, ofereceu-me o livro Investidor Inteligente

Investidor Inteligente

…de Benjamin Graham, o professor de finanças e mentor de Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos.

Conheço as teorias do livro – a margem de segurança, o price to book value, o desprezo pelos humores do Mr. Market – mas, envergonhadamente revelo que, efetivamente, não li o Investidor Inteligente.

É como se tivesse um bloqueio mental às teorias defensivas de investimentos em ações.

Nas ações prefiro jogar ao ataque, optando por analisar e investir em ações com grande potencial de valorização, tipo 1000% ou mais, as chamadas Tenbaggers.

E a minha inspiração não é Graham, nem Buffett… é Peter Lynch. 

Mas não pude deixar de sentir uma pontinha de inveja – para não dizer muita inveja – quando o meu anfitrião, no almoço deste ano, revelou:

“Podia viver o ano inteiro só com os dividendos da Jerónimo Martins”

Respondi que a Jerónimo Martins não paga dividendos assim tão bons, este ano foram somente 0,785 € por ação… à cotação de 21 € o dividend yield é inferior a 4%.

“Sim, mas eu comprei a minha posição pelos 7 € por ação… para mim o dividend yield este ano é 11%”

OK!!

Ou KO?!

Estes tipos que vivem dos dividendos têm a vida muito facilitada… são os verdadeiros capitalistas.

Quando as ações descem, ficam contentes… compram mais… ficam com yields mais gordos.

E não têm medo, nem sequer se importam, até agradecem a volatilidade.

Têm ações de empresas grandes, sólidas, boas pagadoras de dividendos, com balanços saudáveis.

Não enriquecem rapidamente – alguém enriquece? – mas ao longo dos anos, das décadas, de 55 anos de investimentos (!) têm depois o atrevimento de dizer estas coisas aos pobres que sonham com grandes ganhos!

Enfim, é caso para dizer que devagar se vai ao longe… mas não é só devagar, é de forma tranquila e isso provavelmente é o que me causa mais espécie.

É suposto os investidores em ações sofrerem com as cotações a descer, os bear markets, as crises, as subidas de taxas de juro. É suposto dormirem mal e estarem permanentemente stressados.

Mesmo quando estão a ganhar, existe sempre aquela incerteza…

Não será melhor vender já para segurar a mais-valia? Ou manter mais algum tempo?Será que os resultados vão ser bons? E se forem abaixo das estimativas? E se quebrar o suporte? Não estará já overbought? Subiu muito rápido… está a enfraquecer… os rácios de valorização estão esticados. Os insiders venderam algumas ações… e dois bancos de investimento cortaram os price targets. Talvez seja melhor tomar a mais-valia para compensar perdas que tenho noutras neste ano fiscal. E provavelmente há outras ações que vão subir mais, posso sempre trocar de cavalo. E vender para comprar mais abaixo? Pode compensar… por outro lado se subir mais deixei dinheiro na mesa. O que é preciso é continuar a lutar, lutar sempre…

Uffaa, cansado?

Também eu… qual é a solução?

Acompanhar o Investidor Prudente.

O que é o Investidor Prudente?

O Investidor Prudente é um serviço de análises e recomendações de ações.

O analista chefe (de si próprio) é Hélder Pereira…

Inveja dos Investidores Defensivos 1 | Investidor Prudente

…um verdadeiro apaixonado pelo conhecimento do mercado de ações.

Sim, o Hélder leu (leu não, estudou ao pormenor) o Investidor Inteligente e também o clássico que o precedeu, o Security Analysis, assim como dezenas de outros livros sobre value investing.

Aposto que não perdeu tempo, como eu perdi, a ler o The Compleat Day Trader, I e II, do Jake Bernstein.

É um homem dos dividendos, do net payout yield. Se não sabe o que é, o Hélder explica… mas, resumidamente, é uma medida da remuneração total do acionista.

Quanto mais alta essa remuneração, melhor, mas calma…

…a remuneração não pode ser à custa do investimento, ou da qualidade do balanço.

Tem de vir da capacidade da empresa gerar cash flows, conjugada com a subavaliação dada pelo pessimismo e por vezes desinteresse dos demais investidores.

No Investidor Prudente temos:

  • Uma análise nova todos os dias. Desta forma sabemos que o Hélder está sempre ao serviço, a fazer o melhor por nós, investidores que o acompanham;
  • Uma – e só uma – sugestão por mês, a Ação do Mês, publicada sempre no 1º dia útil de cada mês. Isto facilita muito a vida aos investidores, pois já sabemos em que dia é que a sugestão vai surgir;
  • Resposta a dúvidas e questões, por e-mail, para que, sempre que necessário, haja comunicação, esclarecimentos e segurança;
  • Artigos e e-books didáticos e úteis, como o Manual do Investidor Prudente e o Guia Fiscal.

O que é que não temos?

  • Gestores de fundos a ver as cotações passar, entretidos a ler notícias – ou pior, a jogar computador – porque é indiferente se produzem ou não, as comissões de gestão caem sempre e as de performance dependem do mercado;

  • Recomendações todas as semanas, para gerar muitas transações e comissões de corretagem;

  • Análises superficiais baseadas em análise técnica ou produzidas por algoritmos semi-inteligentes.

O Investidor Prudente é para si se quiser investir em empresas grandes, sólidas, boas pagadoras de dividendos e obter uma valorização do seu património alguns pontos acima dos índices de mercado.

O serviço do Investidor Prudente foi criado para apoiar os investidores que pretendem liquidez, segurança, rendimento e retorno

Obtemos esses quatro benefícios através do trabalho sistemático, profundo e com resultados que o Hélder Pereira desenvolve.

Se olharmos para o gráfico do índice Russell 1000 – que contém as 1000 maiores empresas dos Estados Unidos – percebemos que as ações vão valorizando ao longo dos anos e décadas:

Inveja dos Investidores Defensivos 2 | Investidor Prudente

E as descidas?

Porém também são percetíveis fases de correção, umas mais exacerbadas do que outras.

Muitos investidores não aguentam essas fases negativas e abandonam o mercado nessas alturas, precisamente quando faz mais sentido estar interessado em investir com um horizonte de longo prazo.

Quando escrevo esta linha, no dia 24 de outubro de 2022, estamos numa destas fases, com o índice Russell 1000 a cair 18% desde 1 de setembro de 2021…

Inveja dos Investidores Defensivos 3 | Investidor Prudente

… que foi quando o Investidor Prudente começou.

Escrevo sobre esta fase negativa precisamente porque queremos afastar os investidores que pensam que as ações sobem sempre, que isto é sempre a ganhar… e depois não estão psicologicamente preparados para as fases de descida, que sabemos que, inevitavelmente, irão sempre acontecer.

Neste período pessimista do mercado as ações escolhidas pelo Hélder Pereira como Ação do Mês em média também desceram – naturalmente – mas menos do que a média, gerando uma outperformance de 7,3 pontos percentuais.

Se esta outperformance – que é baseada no trabalho, conhecimento e experiência – continuar no longo prazo e o índice Russell 1000 continuar a valorizar ao ritmo médio anual de 7,8%, isso significa que o retorno dos investimentos que fazemos com a ajuda do Investidor Prudente irá ser de 15% ao ano.

E esse retorno – que não é prometido, mas possível – é fabuloso.

Se o caro leitor considera que 15% de retorno médio anual é “poucochinho”, está desde já convidado a abandonar a leitura desta carta.

Ou então fique, para que eu lhe demonstre o que é que 15% ao ano representam numa vida de investimentos em ações:

Inveja dos Investidores Defensivos 4 | Investidor Prudente

15% ao ano seria um retorno médio anual absolutamente fantástico, capaz de transformar pequenos investidores em multi-milionários. 

Mas sabemos que existem impostos sobre mais-valias e dividendos e que – ainda que seja possível – será muito difícil obter um retorno médio anual de 15%, pelo que o objetivo de longo prazo do Investidor Prudente é obter um retorno médio anual “apenas” 4 a 5 pontos percentuais acima do índice Russell 1000, digamos, 12% em termos redondos:

Inveja dos Investidores Defensivos 5 | Investidor Prudente

Ao diminuir o retorno médio anual de 15% para 12% “perdem-se” quase 6 milhões de euros no resultado final, mas mesmo assim os mais de 5 milhões valem muito a pena. 

Isto para investidores que nos primeiros dez anos poupam e investem 500 € por mês e nos vinte e sete anos seguintes poupam e investem 1000 € por mês. 

O investimento total ao longo de 37 anos (uma vida de trabalho) é de 384.000 €, mas o resultado final seria de 5.188.568 €. 

A maior parte do resultado será dada pelo retorno médio anual e pelo serviço do Investidor Prudente. 

A única coisa que você precisa de fazer é poupar (à cabeça) e investir na Ação do Mês, selecionada criteriosamente de entre pelo menos 20 ações analisadas e apresentada sempre no 1º dia útil de cada mês. 

Parece bom demais para ser verdade, eu compreendo…

Por isso é que vou pedir-lhe para ver apenas o trabalho que já desenvolvemos e que vamos publicando diariamente. 

Peço-lhe que não compre nada. Não compre qualquer ação. 

Veja apenas…

Se com o passar do tempo sentir confiança plena no trabalho desenvolvido poderá pensar em investir numa das próximas Ações do Mês, mas sem pressa e sem pressão.

Se enquanto está só a ver sentir que as análises não têm profundidade ou mérito suficientes, se não sentir confiança plena, ou se por qualquer outro motivo não quiser continuar com o Investidor Prudente, poderá cancelar a sua subscrição a qualquer momento, sem complicações e sem perguntas. 

A participação no Investidor Prudente é livre e voluntária e quem quer deixar o serviço poderá fazê-lo no momento em que desejar, porque não temos qualquer contrato de fidelização. 

Mas claro, procuramos ter o máximo de qualidade e resultados para que os investidores se sintam seguros, confiantes e felizes com a sua subscrição do Investidor Prudente, para que fiquem connosco durante muitos e bons anos. 

Sei que esta carta é longa e sinceramente quero dar-lhe os parabéns por ter lido até aqui. Não é qualquer um que se interessa por investir em ações com uma mentalidade de longo prazo. 

Estou agradecido e quero recompensá-lo.  

Repare que, normalmente a subscrição do Investidor Prudente tem o preço de 35 € por mês (o valor é incomparavelmente superior), mas para si que está aqui e leu esta carta até ao fim, vamos fazer por apenas 25 € por mês, com IVA incluído. 

Mas calma que fica melhor…

Lembra-se que lhe pedi para não comprar nada, porque não queria que arriscasse nada?

Que era só para ver?

Também não quero que arrisque aqueles 25 € iniciais… por isso só precisa de pagar 1€ para ver, durante trinta dias, o trabalho que temos acumulado e publicamos diariamente no Investidor Prudente. 

Nesse período experimental pode cancelar unilateralmente a sua subscrição, sem qualquer problema e sem quaisquer perguntas. Só se não cancelar nos primeiros 30 dias é que passará a pagar os 25 € por mês, ainda assim muito menos que o preço de tabela. 

Portanto, por apenas 1 € pode ficar a conhecer profundamente o serviço que potencialmente mudará para sempre a sua vida de investidor em ações, para uma vida bastante mais tranquila, segura e potencialmente mais lucrativa também. 

Mas tem de agir aqui e agora.

Essa é a minha única “exigência”: que tenha a capacidade de decisão e aja neste momento, porque esta oportunidade de experimentar o Investidor Prudente por 1 € (algo que nunca fizemos e provavelmente nunca mais voltaremos a fazer) e do preço descontado é realmente demasiado boa para pensar duas ou mais vezes. 

Clique no botão, preencha os dados necessários e melhore a sua vida de investidor neste momento:

Horas
Minutos
Segundos
A oferta expirou

Sem Risco!

Pode cancelar a qualquer momento e não precisa de investir em nenhuma ação! Veja apenas como funciona o Investidor Prudente e se é para si.

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender acções.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objectivos de cada um Subscritores do Investidor Prudente.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O Investidor Prudente e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site Investidor Prudente. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Investidor Prudente.