Investidor Prudente - melhores ações

Acção ordinária

Conteúdos

O que é uma Acção ordinária?

Uma acção ordinária é um tipo de título que representa uma fração da propriedade em uma sociedade anónima.

Acção ordinária - definição e esclarecimento

Os detentores de acções ordinárias são normalmente elegíveis para receber dividendos, que são distribuições dos lucros da empresa, embora o montante possa variar de acordo com as decisões da administração. Além disso, os acionistas ordinários possuem direito a voto nas assembleias gerais da empresa, permitindo-lhes influenciar a gestão através da votação em temas chave como a eleição dos membros do conselho de administração.

Exemplo de aplicação: Suponha que uma pessoa investe em acções ordinárias de uma empresa de tecnologia listada na Euronext Lisbon. Este investidor recebe periodicamente dividendos, baseados no desempenho e nos lucros da empresa, e pode participar e votar nas assembleias anuais, tendo assim uma voz ativa nas direções estratégicas da empresa.

Utilização contextual: No contexto de um portfólio de investimentos, a inclusão de acções ordinárias pode ser vista como uma forma de buscar crescimento de capital e renda passiva através de dividendos. Contudo, é importante notar que investir em acções ordinárias também envolve riscos, incluindo a volatilidade do mercado e a possibilidade de perder o capital investido, especialmente se a empresa enfrentar dificuldades financeiras.

Perguntas frequentes sobre acção ordinária:

  1. Qual é a diferença entre acções ordinárias e acções preferenciais? As acções ordinárias conferem aos seus detentores o direito de voto em assembleias da empresa e normalmente têm potencial de valorização do capital. Os dividendos são variáveis e dependem dos lucros e políticas da empresa. Por outro lado, as acções preferenciais geralmente oferecem dividendos fixos e são pagos antes dos dividendos das acções ordinárias. No entanto, acções preferenciais normalmente não conferem direitos de voto, ou estes são limitados.
  2. Quais são os riscos de investir em acções ordinárias? Investir em acções ordinárias envolve vários riscos, incluindo a volatilidade do mercado, que pode fazer com que o valor das acções flutue significativamente. Além disso, em caso de liquidação da empresa, os detentores de acções ordinárias são os últimos a ser reembolsados, após credores e detentores de acções preferenciais. O desempenho da empresa também pode afetar diretamente o valor das acções, onde problemas financeiros ou má gestão podem resultar em perdas para os acionistas.
  3. Como posso começar a investir em acções ordinárias? Para começar a investir em acções ordinárias, é recomendável primeiro educar-se sobre o mercado de ações e os princípios básicos do investimento. Depois, escolher uma corretora de confiança e abrir uma conta de investimento. É importante analisar as empresas nas quais está interessado em investir, observando fatores como saúde financeira, liderança, posição no mercado, e perspectivas de crescimento. Diversificar o investimento em várias empresas de diferentes setores também é uma estratégia prudente para mitigar riscos.

Estas questões ajudam a orientar investidores, especialmente aqueles novos no mercado de ações, fornecendo insights críticos para tomadas de decisão mais informadas e estratégicas.

INICIAR SESSÃO