CAPEX e OPEX na mira de Warren Buffett

Todas as empresas incorrem em despesas, na prossecução do seu objectivo primordial (que é gerar lucro). Para ganharem dinheiro, necessitam de realizar investimentos, comprar máquinas, patentes, carros, computadores, pagar salários, a conta da luz, contratar serviços de consultoria, etc. Depois, há também aquele tipo de despesas que não é necessário à actividade, como os impostos, por exemplo. Das despesas necessárias à actividade da empresa há dois tipos que podemos caracterizar – o CAPEX e o OPEX. Mas o que é isto?

Alguns conceitos importantes

Ao percorrer alguns artigos publicados na internet que me enviaram sobre o assunto, deparei-me com erros e confusões intermináveis. Por isso, antes de responder àquela questão, convém esclarecer alguns conceitos fundamentais da contabilidade – nomeadamente, a diferença entre:

  • despesas, gastos e pagamentos; e
  • receitas, rendimentos e recebimentos

 

CAPEX e OPEX na mira de Warren Buffett 1 | Investidor Prudente

Dentro de uma empresa há vários tipos de fluxos de capital (reais e monetários) que podem ser analisados dentro de várias ópticas. Um camionista que compre o combustível a 30 dias (ou seja, a prazo) vai primeiro contratar e só depois consumir e pagar, sendo gerada na contabilidade respectivamente uma despesa, um gasto e um pagamento. Talvez se perceba melhor com um exemplo:

EXEMPLO:

A empresa PRUDENTE, SA adquiriu em 5/11/n 10 toneladas de cereal ao preço de 5.000 €/tonelada, para proceder à sua moagem. A dívida resultante desta aquisição seria paga em 15/12/n. Durante o mês de Novembro efectuou a moagem de apenas 2 toneladas, sendo a farinha resultante desta moagem (1.500 Kg) vendida a 10 €/kg, em 3/1/n+1, recebendo-se o valor desta venda em 10/01/n+1.

CAPEX e OPEX na mira de Warren Buffett 2 | Investidor Prudente

Qual a diferença entre CAPEX e OPEX?

As empresas que têm quedas na receita conseguem, por vezes, lucros maiores. Isto é possível graças ao trabalho dos gestores que conseguem o milagre da redução de custos, melhorando as margens de lucro. Como dizia a minha avó, “na poupança é onde está o ganho”.

Vamos supor que uma empresa decide comprar um automóvel para os seus colaboradores por €20.000:

A empresa vai realizar uma despesa de capital (CAPEX ou CAPital EXpenditure) e vai depreciar o bem de acordo com uma métrica que considera a sua vida útil. Se considerar que a taxa de depreciação é de 20% ao ano (5 anos), vai ter uma despesa de €20.000 e um gasto anual de €4.000. A despesa de €20.000 é considerada CAPEX e o gasto de €4.000 relativo à depreciação é considerado um gasto operacional (OPEX ou OPerational EXpenditure). Se os gastos totais (onde se insere a depreciação) forem menores do que a receita total, a empresa vai gerar lucro, mesmo que as saídas de dinheiro (pagamentos) tenham sido maiores do que as entradas (recebimentos). Por isso é que no Investidor Prudente dou preferência ao método do yield, na análise do preço das acções (a contabilidade pode ser maquilhada, mas o dinheiro no bolso não):

Como avaliar o preço de uma acção?

Se, pelo contrário, a empresa decidir alugar um veículo por €300/mês, não vai ter uma despesa de capital – vai pagar um aluguer de €300 ao mês, tendo um gasto anual de €3.600 (OPEX).

No fim de contas, considerando também os impostos, pode ser mais vantajosa uma solução ou outra; cabe aos gestores da empresa julgar a melhor solução.

Situações complexas

Neste artigo vou simplificar os exemplos, pois há situações na contabilidade que podem ter abordagens mais complexas – por exemplo, o arranjo de uma máquina pode ser considerado OPEX (um gasto, como um pequeno conserto) ou CAPEX (uma grande manutenção que aumente a vida útil e o valor do activo). Há muita confusão na internet sobre este assunto… mas não vou entrar por aqui.

Duas categorias de CAPEX

O CAPEX pode ser realizado por vários motivos: a empresa pode ter comprado o carro para substituir outro carro mais velho (mantendo o negócio) ou pode ter comprado o carro para aumentar a frota e, por conseguinte, a receita (expandindo o negócio).

Por isso, dentro do CAPEX há duas categorias:

  1. de crescimento (Growth CapEx): quando a empresa compra o bem para fazer crescer os seus negócios, na tentativa de gerar mais caixa no futuro.
  2. de manutenção (Maintenance CapEx): quando a empresa compra o bem apenas para manter o negócio, para continuar a operar.

 

Infelizmente, nem sempre as empresas cotadas em bolsa distinguem as duas categorias de CAPEX, como faz, por exemplo, a Phillips 66…

CAPEX e OPEX na mira de Warren Buffett 3 | Investidor Prudente

… mas há técnicas que podem ajudar a calcular aproximadamente os dois valores, como explica Bruce Greenwald na 1ª edição do seu livro:

Calculate the ratio of PPE to sales for each of the five prior years and find the average. We use this to indicate the dollars of PPE it takes to support each dollar of sales. We then multiply this ratio by the growth (or decrease) in sales dollars the company has achieved in the current year. The result of that calculation is growth capex. We then subtract it from total capex to arrive at maintenance capex.

Importância destas métricas

Warren Buffett tem razão ao desconsiderar o lucro líquido e o EBITDA das empresas…

… pois os seus valores dependem de estimativas e regras contabilísticas não raras vezes irrealistas (como a amortização dos activos intangíveis, depreciações exageradas, etc.). O senhor Buffett prefere realizar ajustamentos ao lucro ou considerar os owner earnings (que são os fluxos de caixa operacionais deduzidos do maintenance capex), uma métrica aproximada dos fluxos de caixa livres (que consideram o CAPEX de manutenção e de crescimento).

Compreender a forma como o CAPEX e o OPEX se articulam nas demonstrações financeiras, a sua complexidade e as suas nuances, não é importante apenas para a óptica do gestor (que procura margens de lucro maiores), mas para a óptica do accionista (que procura investimentos bem-sucedidos). Estas métricas ajudam os investidores a identificar os fluxos monetários, a saber quanto dinheiro a empresa tem para fazer crescer o seu negócio e, principalmente, para remunerar os accionistas.

Por isso, aqui no Investidor Prudente procuramos sempre boas empresas que produzam bons rendimentos para o investidor, isto é, um bom yield

CAPEX e OPEX na mira de Warren Buffett 4 | Investidor Prudente

… aquela remuneração que os bons negócios conseguem entregar aos accionistas depois de realizar todas as despesas e gastos (como o CAPEX e o OPEX).

Partilhe com outros investidores
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram

Artigos Relacionados

Dividendos

Comprou uma acção? Então você é efectivamente um dono da empresa! Como accionista, é perfeitamente normal que ao longo dos anos receba uma parte dos

Iniciar Sessão
Não tem conta?

Se ainda não tem conta de subscritor utilize esta opção para aceder ao formulário de registo.

Registe-se gratuitamente e aceda a conteúdo exclusivo.

ebook-guia-fiscal-do-investidor-em-acoes-2022
download ebook grátis

Guia Fiscal do Investidor em Ações

Preencha o seu IRS de forma simples e rápida com a ajuda deste ebook.