3 ERROS que os investidores que procuram DIVIDENDOS cometem

Índice

Toda a gente gosta de dividendos.

Parece que têm mel…

No outro dia estava numa aula de Derivatives e o professor, para explicar as opções, disse que o preço das calls tinham de ter em conta se iam ser distribuídos dividendos até à maturidade.

Isto porque na data ex-dividendo, quando as ações deixam de dar direito ao dividendo, costuma haver um ajuste – ou seja, a cotação desce – no montante do dividendo bruto por ação, pelo que o valor teórico da call será inferior.

E um aluno respondeu de rajada: “ah, mas depois a ação sobe!”

E o professor: “sobe? Isso depende da procura e da oferta… não é garantido que suba…”

E o aluno: “mas se a empresa paga dividendos, será sempre atrativa para os investidores”.

Esta é uma ideia enraizada na cabeça de muitos investidores que são yield oriented, ou seja, que consideram os dividendos o fator mais importante, por vezes quase o único, relevante numa análise.

E por vezes cometem erros de análise.

Aqui estão os 3 mais comuns, para que os possa evitar:

1º Erro

Por vezes as empresas pagam dividendos especiais, ou extraordinários, que elevam temporariamente o dividend yield.

Isto costuma acontecer quando vendem um ativo relevante e, à falta de melhor uso, decidem distribuir o dinheiro todo ou quase todo pelos acionistas.

Nestes casos o dividend yield pode subir até aos 20%, ou mesmo 30% ou mais e isso atrai muitos investidores, que não compreendem que aquele dividendo não tem qualquer hipótese de ser repetido no futuro, ou seja, é insustentável. E depois quando o dividendo por ação baixa muito ficam desiludidos.

Isto aconteceu por exemplo quando a Portugal Telecom se fundiu com a brasileira Oi, ou quando a Ramada vendeu a Storax.

 

Exemplo de distribuição extraordinária de dividendos

Procure sempre compreender se está perante um dividendo recorrente ou extraordinário.

2º Erro

Em fevereiro/março de cada ano as empresas começam a apresentar resultados anuais e anunciam a sua proposta de dividendos para aquele ano.

Esses anúncios abrem a época de caça aos dividendos… do Minho até ao Algarve, os investidores pegam nas espingardas e começam a disparar… o objetivo é caçar dividendos, levá-los para casa e voltar no ano seguinte.

procura de dividendos de empresas cotadas em bolsa

Esta estratégia é perdedora, mas repete-se todos os anos, de forma incessante.

Porque é que é perdedora?

Ainda bem que perguntou…

É porque na data ex-dividendo as ações costumam descer no montante do dividendo bruto (afinal, esse é o montante que sai da empresa, que é diminuído ao capital próprio, que por isso vale menos), enquanto os investidores só recebem o dividendo líquido.

Desta forma, o investidor que compra uns dias antes da empresa pagar o dividendo e vende logo após ter garantido esse dividendo, invariavelmente perde, porque o Estado foi buscar o seu quinhão.

3º Erro

Existem empresas que pagam dividendos chorudos, mas que estão muito endividadas e têm um balanço frágil.

Por causa desta situação de risco a cotação costuma exibir uma tendência descendente que não é suficientemente compensada pelo rendimento obtido com os dividendos.

É necessário que os dividendos sejam pagos a partir de uma situação financeira saudável.

Para ver se os dividendos são recorrentes, sustentáveis, com boas hipóteses de crescimento e se partem de uma situação saudável é preciso fazer uma análise mais cuidada e profunda.

Do género das que fazemos no Investidor Prudente, onde analisamos 20 grandes empresas cotadas por mês, escolhendo 1 – e apenas 1 – aquela que no nosso entender é a mais atrativa, para investidores prudentes que apreciam receber dividendos sustentáveis.

Se procura investir em boas pagadoras de dividendos quando estão subavaliadas, registe-se gratuitamente no Investidor Prudente e receba uma análise grátis por semana bem como conteúdo que o ajudará a escolher as melhores empresas para investir.

Quer Saber Mais?

Faça o seu registo gratuito para ter acesso a informação exclusiva a registados

Disclaimer

Esta publicação é para efeitos meramente informativos e educacionais e não deverá ser entendida como uma recomendação para comprar ou vender acções.

Se entender esta publicação como uma recomendação, tenha em conta que ela é generalista e poderá não ser adequada ao seu perfil de risco, que é único. A sua situação financeira individual não foi tida em consideração pelo Autor da análise, que desconhece o perfil de risco e objectivos de cada um Subscritores do Investidor Prudente.

Se necessitar de conselhos financeiros personalizados, procure sempre os serviços de um profissional devidamente credenciado e autorizado pela CMVM.

O Investidor Prudente e a sua Equipa não assumem qualquer responsabilidade por eventuais perdas ou ganhos resultantes da informação obtida nesta publicação.

Esta publicação é propriedade intelectual de BBTOP20 – Produção de Conteúdos, Lda e destinada apenas aos Subscritores do site Investidor Prudente. As informações e opiniões contidas nesta publicação são confidenciais. É proibida a sua transmissão ou difusão, em todo ou em parte, sem autorização expressa.

Consulte o Disclaimer completo do Investidor Prudente.

Etiquetas :

Partilhe :

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este website é protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google são aplicados.

Manual_Investidor_Prudente_Accoes_Mockup_livro_tlm_tablet

e-Book Grátis

Quer saber como proteger e fazer crescer as suas poupanças?

Iniciar Sessão
Não tem conta?

Se ainda não tem conta de subscritor utilize esta opção para aceder ao formulário de registo.

Registe-se gratuitamente e aceda a conteúdo exclusivo.

ebook-manual-do-investidor-prudente-v2
download ebook grátis

O Manual do Investidor Prudente

Quer saber como proteger e fazer crescer as suas poupanças?